28 de jan de 2010

ERVA DANINHA

A poesia cresce na minha alma
tomando dimensões imensuráveis
denotando sensações indescritíveis
Parando o coração
fazendo-o bater feroz...de repente
congelando a emoção

Sorrateiramente invade...
fazendo brotar o sorriso tolo
fazendo-me sentir o ar quente
fazendo-me parar pra ouvir o cantar louco o andar descompassado a pressa da vida...
a espera da alegria

A poesia brava... valente...
vem de encontro a mim
mostrando-me como sou
parte sua
como eu sou parte dela...

ao final da obra ...
sou eu quem contempla sem entender
de onde veio e porque me esvazia o ser

essas palavras juntas...
esses delírios todos...

27 de jan de 2010

É melhor assim...

Não consegui dormir
Eu não quero sentir
Repito e insisto
Meu coração não abre espaço
Por favor, não vem
Deixe as coisas assim
Você do outro lado da tela
Eu aqui
Deixe a distância levar para longe
O que não houve
Assim fica mais fácil aceitar
Como nos dissemos
Tudo um dia sempre passa
Vai embora...
Escoa para longe
E tão logo tudo que nos prometemos
Mesmo em pensamento
É esquecido...
O barco continua ancorado
A vida estagna seu curso
Com sentimentos moderados
Paixão contida
Num único mundo
E o cinza retorna
É mais fácil
Do que navegar sob os movimentos incontroláveis do mar
Das tempestades imprevisíveis reluzentes lá no céu...
Até mesmo de dias de bonança com o Sol no alto...
É melhor assim...
Do que enfrentar... o oceano indomável chamado amor...

tem que ser você...

Levou uma fração de segundo para eu ter a certeza
Que meu coração bateria por você e mais ninguém
Levou um instante quando nossos lábios se tocaram
...quando nossas línguas se exploraram
...quando nossos cheiros nos envolveram
Para eu ter absoluta confirmação
Tudo em mim...dali em diante...
Pertenceria a você...
Minha alma...
Meus suspiros
Meus sonhos...
Meu coração...
Naquele simplório momento...eu descobri
que nunca mais...
................pertenceria a outro alguém.

O que faço?

Como esquecer o amor da minha vida?
Como apagar a saudade de tempos distantes?
Quando se tem a certeza de que é ele e mais ninguém
que te completa...
que te inspira...
que te move?

Como falar para o coração seguir e deixar tudo que sente pra trás
num passado logínquo... no escuro vazio

Como não sonhar todas as noites com a volta dos nossos beijos de amores
Como dar uma chance a outra pessoa?
Ocupar o seu lugar...
Invadir .... inundar todos os espaços?

Como vou tirar tudo isso de mim?
Se não vejo flores...não vejo luzes...
Não vejo o horizonte
Não vejo Nada... que você não faça parte?

Como...me diz...

faço pra esquecer...você... meu amor verdadeiro...

Mas no fundo tenho medo...

e se me disser como esquecê-lo...

o que vou fazer?

Com este singular amor no meu peito?

26 de jan de 2010

...

Espero.
Por um daqueles instantes novamente
Espero...
Por um daqueles entorpecentes beijos
Espero...
Por aquele olhar hipnotizante
Por um momento único que envolvia a alma
Congelando o universo à volta
Espero...
Por um retorno que não há
O que fazer?
Como me livrar dessa espera louca?
Como abandonar minha saudade dos nossos raros dias?
Espero.
Por que tanto espero?
Busco respostas...
Fecho os olhos
Navego com meu espírito
Para dentro do meu interior
Buscando solução...
Buscando uma maneira de curar meu sonhador e tolo coração...

23 de jan de 2010

O que é?

O que eu sinto por você?
Por que toda vez que te vejo sinto essa vontade estranha de chorar?
Por que me falta o ar?
Por que sinto meu rosto... fogo pegar?
Por que tenho dificuldade em falar?
Por que não consigo nada fazer a não ser lembrar
Tudo ... tão pouco ...que tivemos...
Tudo... tão simples... e tão verdadeiro...
Tudo...tão pequeno...e tão intenso...

O que eu sinto por você?
Que eu tento a todo instante
Um outro de você encontrar?

O que eu sinto?
Venha me dizer....
Alguém por favor....

Já não sei mais
Como controlar...
Essa angústia de não saber...
O que se passa dentro de mim.
Já não sei ....
Mas prefiro morrer...
Do que não sentir essa certeza
....de que nos encontraremos um dia ...
Até lá...
Meu Deus o que devo fazer?

Eu sei!

Fecho os olhos e vejo o azul intenso dos teus
Não consigo parar de sorrir
Não ligo pra quem me vê assim
No meio da rua parada... congestionando a calçada
só curtindo uma lembrança tua

Não ligo para os ranzinzas que esbravejam indignados
e dos famosos certinhos com horários compromissados

Sinto você diante de mim
Vindo de encontro ... com o riso solto e largo nos lábios
Meu coração bate eufórico... e bruscamente se cala...
...ao sentir teu toque sob minha pele...
não quero acordar ...
abrir os olhos no mundo cinza...
quero sentir a brisa do mar...
e teu corpo junto ...louco de desejo com o meu...

Sua respiração bem perto da minha boca...
aproximando-se tão lentamente...
que tudo em mim volta a pulsar loucamente...

Alguém esbarra ferozmente em mim
Balanço e quase caio...abrindo os olhos...

o barulho...as buzinas... os falatórios sem sentido...
as reclamações em demasia....
leva para longe meu momento de paz....
meu encontro perfeito...

Volto a caminhar...
Andando pouco a pouco...olhando o mundo...
sentindo o ar gelado... e respirando fundo...

Eu sei que logo logo ... pra minha vida você... vai voltar...

Alguém!

Meu Deus!
Preciso de alguém que me convence que mando bem!
Que escrevo com coerência
Que tem sentido o que digo!
Por Deus... que medo que tenho!
E se eu não levar jeito pra nada?
E se sonho acordada nua de frente pra sala?
Esperando um delírio ou um louco com um lindo vestido?
Preciso de alguém
Que sussurre uma saída
Que me mostre a porta desse pesadelo
Dessa loucura de pensar
Alguém por favor venha me ajudar!
Diz que entende o que eu digo
Que adora meus livros
Que sorri com minhas poesias
Que gosta do meu cheiro
Que sabe... e enxerga
Que vou chegar lá...
Alguém por favor me aqueça!
Envolva-me com beijos
Emaranhe-se no meu corpo
Sufoca meu desespero
Desperte meu escritor
Que sempre corre com medo
Medo de fracassar...
Alguém....meu Deus...
Socorra-me de meus demônios
Murmurando desatinos...
Afundando meu coração
Exterminando meu amor
Enterrando-me no abismo...
Alguém...alguém...Encontre-me
Que afogo lentamente...minha inspiração!

Eu espero você...

Eu não sei como explicar esse sentimento...

Não sei explicar porque tenho tanta certeza que pra sempre será eu e você...

Apenas sei.. apenas sinto que não houve e não haverá nada maior...

Nada que se compare aos dias ... aos nossos minutos...

aos nossos raros encontros...

tudo fica pequeno... diante do que houve...

Ninguém supera...

Amor igual...

Sorriso... sensações...

Eu poderia ter ficado ali... presa num ciclo sem fim...

Sentindo e sentindo seus lábios nos meus...

Seu olhar somente em mim...

Seu coração sufocando de euforia

Eu poderia ter morrido ali...

Diante de você

Que era somente meu ... naquele singular e inesquecível instante...

Eu poderia ter-me ido ...

Porque agora os dias são mais lentos...

São mais doloridos...

Sem ter você...só pra mim...

naquele andar...

Nosso olhar se cruzou
Tentei algo dizer
Mas a voz não saia
nada vinha
nem sequer um oi
eu fiquei inerte vendo-o ir embora
dando um sorriso com os lábios trancados
meu coração gritando não vá
minha respiração ofegante pela despedida
As lágrimas que brotavam
tudo num segundo
num enconro ao acaso
assim repentinamente
meu chão afundava
meu ser despedaçava
e eu lentamente me desfazia
sentindo cada pedaço de mim
cair ao chão...
morto...sem vida...
E por que nada fiz?
Nenhuma resposta...
Somente o vazio da saudade...
Somente o mundo das lembranças..
Nada mais...