29 de mai de 2012

Piu...


O tempo cruel continua correndo

E a cada dia se confirma... em minha alma

O sofrimento que faz

cada marca cicatrizar no rosto

Não é o tempo que escorre veloz

É a dor que massacra o interior

E o corpo frágil, sensível

Esboça em cada traço fundo

Toda essa angústia

Toda a saudade dos que se vão

Diante de nós...

Nenhum comentário: