15 de set de 2011

Vejo e não enxergo... enxergo e não vejo!

Eu vagueio assim por esse mundo
Notando tudo que me rodeia
Observando cada hora longa cada minuto curto
Vejo, sinto o dia frio
A demora do calor, desbravando nuvens, empurrando uivos
para aquecer o corpo que angustia de saudade de raios dourados sob a pele gelada
Tropeço nos degraus espalhados, nos buracos variados
Ergo-me lento... sentindo o corpo
querer dobrar e agachado no canto
sentado na calça suja... perdido ficar
Vagueio assim por ai
Caindo, esbarrando, chorando, lutando... vou indo.
Assistindo cada cena
Cada capítulo
Cada lance
Participando vez ou outra 
Nunca a todo instante
Observo, vejo mas não estou constante 
Por mais que olho, que reparo em cada coisinha simples
Esse mundo... do meu.. o que sinto em mim... está distante...

Nenhum comentário: