22 de nov de 2010

...

Por falta de palavras
Fica o olhar...
A respiração bem perto
Os corpos entrelaçados
As mãos quentes
O suspiro lentamente...
Por falta de palavras...
Deixa-se o riso...
Todo entorpecido
Envolto do não dito
Por falta de palavras
Escuta-se a rapidez
Do batimento dos corações
No mesmo ritmo eufórico
Na mesma canção
Sentindo os dois... as mesmas emoções...

Por falta de palavras...
Permita-se
Sentir horas... abraçados
Com o cheiro do delírio
Entorpecer e... enlouquecer...
Até... cair no sono...

Por falta de palavras...
de explicações sensatas
de mirabolantes rimas
de intermináveis textos sábios...

Deixa-se... Aprofundar-se no sonho perfeito...

sentindo o amor não dito... o amor não compreendido

sem nada precisar falar...tornar tudo simples e eterno...

Nenhum comentário: