23 de nov de 2010

Medo de amar

Não quero voar para longe...
Mas as minhas asas se abrem
a procura de um novo caminho...
Não quero partir...
Queria ficar
fincar raiz
criar uma história
estendê-la por anos
por uma vida inteira
Mas meu espírito pede pra ir
pede pra sozinho seguir
Desbravando estradas novas
a procura eterna
daquele amor perfeito...
Quero ficar...
deixe-me
Mas ele rebate...
grita e se desespera
chorando pela sua
Liberdade...

22 de nov de 2010

Anjos Lens...

Pelas trilhas da floresta escura a lua o guiava...
E mesmo que o mal estivesse à espreita
Por entre as árvores imensas
Com suas formas pitorescas
Não desistia
Caminhava valente
Com seu corpo cansado
Com sua morte iminente
O amor o impulsionava
Dando-lhe asas
Enchendo seu pobre coração
De gigantesca esperança
Era aquele sentimento
Que o movia
A dor não importava...
O sangue jorrando levando seu resto de vida
Não importava...
Era por ela...
Sua essência
Que tudo valia...
E morrer ao ver seus olhos vivos
Era só o que queria
Apenas
Um ultimo olhar
Um último suspiro
Ao lado de sua metade...
Do seu pedaço desprendido e perdido na selva da saudade...

...tão pouca...

O obscuro dos dias
O escurecer dos olhos
Em tempos distintos
Nada clareia
De certo...
São só instantes
Tão logo
Vai-se
Para onde
Que se esconde
Não parei para saber
Mas perde-se
Em algum lugar
Ou morreu no passado distante
O obscuro dos olhos
O dilatar das pupilas
A lágrima gélida
No rosto coberto
Sem saber
O que dizer
Sem saber
O que contar
Sem querer falar
Só caminhando
De certo
Sem certo
Ali
Andando
Porque... já não se sabe...
Para onde prosseguir...

Olhar fala...

Não existe no mundo algo que expresse
o mais verdadeiro sentimento que uma troca de olhar
Ele fala tanto por si só
que quando a amizade é verdadeira
palavras não são pronunciadas
que quando o amor é único
gestos e falas
são de lado deixadas
O olhar
grita... chora... sorri... entrega-se
o corpo nega-se
os grupos de orações ou frases curtas
mentem
mas o olhar
não esconde
a tristeza de encontrar quem se ama com alguém
a saudade que anuncia a cada encontro repentino
a lembrança de momentos juntos e esquecidos nos olhos do outro

O olhar...
mostra toda a pureza
toda a beleza
que o coração sente
a dor intensa de um amor ausente
ou a alegria desmedida
de um amor correspondido
denunciando-o...
Num olhar terno e brilhante...

.... indizível...

Já fiquei batendo o lápis na folha branca do caderno
tanto tempo até sujá-la com farelos de grafite
sem nenhuma inspiração
nem sequer palavras novas
nem tampouco as mesmas velhas
nada consegui trazer à tona para descrever paulatinamente
sentimento este... ocultado no meu peito
...Sentimento que eu sinto profundamente tangível ao respirar...
trazendo um ar inebriante
vindo de um sonho acordado
que me faz ir até você... em qualquer lugar...
como descrever?
como demonstrar o encantamento em palavras... em dizeres
em pronúncias... em rimas... ou que seja... frases feitas?
sinto... no toque... uma sensação feroz e tão logo intensa calmaria
sinto... no beijo lento... dos lábios pausados um no outro
a existência de um único mundo...
sinto na pele o ardor da vida...
...a essência da magia...
Sinto... apenas sinto...
que encosto-me em dias frios ou quentes...
no peito fugaz ...
...de um anjo perfeito!!!

...

Por falta de palavras
Fica o olhar...
A respiração bem perto
Os corpos entrelaçados
As mãos quentes
O suspiro lentamente...
Por falta de palavras...
Deixa-se o riso...
Todo entorpecido
Envolto do não dito
Por falta de palavras
Escuta-se a rapidez
Do batimento dos corações
No mesmo ritmo eufórico
Na mesma canção
Sentindo os dois... as mesmas emoções...

Por falta de palavras...
Permita-se
Sentir horas... abraçados
Com o cheiro do delírio
Entorpecer e... enlouquecer...
Até... cair no sono...

Por falta de palavras...
de explicações sensatas
de mirabolantes rimas
de intermináveis textos sábios...

Deixa-se... Aprofundar-se no sonho perfeito...

sentindo o amor não dito... o amor não compreendido

sem nada precisar falar...tornar tudo simples e eterno...