11 de abr de 2010

Minha vida!

Acordei sentindo o peito apertado
Tudo nebuloso e vazio
Algo havia se quebrado
Arrastei-me pela casa
Olhei-me no espelho
Vi meus olhos vagos
Nada me trazia esperança...
Olhei o dia cinza e sem vida
Agachei-me e clamei por Deus
um pouco de vontade pelos dias que eu vivia
Levantei-me e afundei-me nas cobertas grossas
escondendo-me do mundo
querendo silêncio eterno...

O sono despontou forte...
Adormeci... sem sonhos na mente...

Abri os olhos
Um novo dia surgiu...
Nada no peito de novo
Apressei-me para seguir minha rotina
E de repente assim
Sem ter crença alguma de que ele surgiria
Eis... que me deparo...
com meu anjo a porta...
Sorrindo para mim...
resgatando meu coração
Enchendo-me de amor...
Acreditando nas minhas palavras...
Desejando meus beijos e abraços...
Eis que me envolve nas suas mãos...

E num sussurro mágico...

Promete... ao meu lado permanecer...
por toda nossa existência...

E não é um sonho...
Meu anjo me encontrou...

Está comigo agora...

Aquecendo meu corpo...

Resgatando dia a dia a minha alma...

Nenhum comentário: