24 de abr de 2010

Lamento



Eu lamento não amar alguém
Não me prender horas a fios a espera de um telefonema
Eu lamento não sentir o peito arredio
Lamento não vê os dias cinzas com imaginário arco-iris
dando-lhe vida e cor...
Eu lamento...
Mas... não sinto nenhuma dor
nem falta do que nunca tenho
Não é possível doer no coração algo que nunca sentiu...
Sorrio mais que o normal...
Os dias são intensos
As horas lentas de magias
Eu lamento... que não chegou o momento
Mas pra que a pressa?
Se está tão bom esse silêncio...
Nada... de cobranças e promessas
Nada... de mentiras que logo caem por terra
Eu lamento... não amar...
Lamento não sentir... e desejar o mesmo alguém dias e dias...
Eu sinto muito...
Mas... é que por enquanto...
É só meu pesar...
Porque tão logo...
Volto a não me importar ... se as coisas não conseguem comigo durar....

Nenhum comentário: