29 de abr de 2010

Eterno...




Um amor pra vida toda
Aquele da alma
Que estaciona o olhar
Faz tudo tão lentamente girar
O toque afável
O minuto que não quer hora virar
Nada de somar dias
Nem meses
De instantes
Que em pouco tempo ficam distantes

Um amor pra vida toda
Emudece o sorriso
Faz berrar o suspiro
Brota as lágrimas simples
Num beijo molhado
Encobrindo o choro
Disfarçando a magia

Um amor pra vida toda
Nenhum momentinho
Vaga perdido
Cada traço é recordado
Aquele teatro onde prometeu vê aquela peça
Aquele dia... naquele ano
Nada se esquece
Nenhuma fala
Nenhum email da mente é deletado

Um amor pra toda vida
Anda na multidão e enxerga de longe
Aquela forma...
Com aquele riso...

Tendo no peito...
a certeza... de ser por ela...
tão somente por ela...
que seu coração bate...

Nenhum comentário: