13 de fev de 2010

? Vida?

E é assim que os dias correm
Que a vida passa...
Meio sem entender
De um lado um pouco de sensatez
Meio sem compreender
Do outro só vazio e perguntas sem respostas
E é assim que tudo parece ser
Amores que não são correspondidos
Amigos que não são resgatados
Momentos que são esquecidos
Almas gêmeas que são perdidas
E é assim a vida no seu ciclo sem fim
Seguindo por lugares desconhecidos
E andando por predarias brilhantes
Sob o Sol escaldante
Buscando refúgio
Onde não há sombra e nem água para refrescar
Somente um deserto a diante
E é assim que os anos findam
Sem saber o porque de estarmos aqui
Sem voltar tempos essenciais
Sem toque de anjos especiais

E é assim que o mundo gira sem voltar nada atrás
Andando por caminhos tortuosos
Sem buscar a saída dessa solidão
Que vive dentro do peito
Buscando entendimento e explicação
Para tanto devaneio e escuridão

Por que é tão difícil seguir?
Quero mais que momentos insanos
Embriaguez na cabeça
Lucidez no coração

Mas é assim que os dias seguem
Sem sentido...
Sem diretriz
Passando por caminhos que todos vagam
Sem entender o porque que passam....

Eu vou atrás ....
Porque cansei-me de lutar contra os comuns
Cansei de tentar mostrar outras cores
Cansei de brigar com o mundo

E é assim que os dias continuam
Ora chuva... ora sol... ora dia.. ora noite...

Ora vida.... e de repente...ela surge...

Com a pergunta que nunca teve resposta ...

O que eu fiz com a minha vida?

eis ... ELA... a morte...

Nenhum comentário: