7 de fev de 2010

Pelo caminho.

Sim desisto.
Desanimo tanto que me falta o ar nos pulmões
me falta coragem no olhar
Sucumbo no caminho...
Sem saber para onde seguir
Com a chuva torrencial sobre mim.
Choro com o coração entre as mãos
sentindo suas feridas
tentando morrer em silêncio
Eliminando o resto de esperança
tola que sussurra o que não vai acontecer.
A noite continua intensa
A chuva cruel
o frio mortal
Quero morrer
Mas o coração ainda bate
Por que???

Um comentário:

caeje disse...

Não morre naum!!!rs