23 de ago de 2009

Manto da Sabedoria

Eram duas almas lindas abraçadas num puro delírio poético
Eu poderia ficar ali
Dias e dias contemplando
Aquele inspirador amor
Com meu lápis apontado e minha folha branca
Poderia e fiquei
Parado e quieto
Admirando cada longo beijo cada gesto meigo...
Enfeitiçado por cada momento lento...
Extasiado de euforia...
Por sentir no peito...
Um amor puro... inocente e verdadeiro...

Nenhum comentário: