4 de jul de 2009

Chega uma hora....

Chega uma hora que tudo fica tão vago
as brincadeiras e bagunças com os amigos
os finais de semanas com a família
as viagens loucas e sem limites
os dias intermináveis
as baladas enlouquentes
os beijos descompromissados
os abraços alucinados
as noites longas e quentes
o barulho do mundo e de gente
Chega uma hora que tudo silencia
falta algo
tudo fica inerte
Chega uma hora que o sentido se perde
falta algo no peito
falta algo na alma
Chega uma hora ... que eu não sei se é agora...
Que as mais insanas aventuras
os mais saborosos drinques
as mais deliciosas comidas
não saciam nem o corpo
Chega uma hora.... que não há mais esperança
não há mais vontade de badalar pelo mundo...
de subir no palco da vida...
de dançar até o dia clarear...
Chega uma hora...
que o peito vazio chora
que a alma sozinha se acanha
e nenhum barulho do universo lhe tira da solidão
Chega uma hora...
que o inevitável é pedido
que o repulsivo é sonhado
que alguém é desejado
que o amor recíproco é almejado...
Chega uma hora...
Que o corpo grita
que alma enlouquece...
que o vazio entorpece....

Chega uma hora finalmente....de ....preencher o vazio.... com a sua outra metade....

Nenhum comentário: