27 de nov de 2007

O TEMPO NÃO LEVOU EMBORA

ODEIO SENTIR SAUDADES DE VOCÊ
ODEIO SABER QUE NÃO ME VÊ
ODEIO VÊ-LO LONGE DE MIM
ODEIO TER A CERTEZA QUE OLHA PARA TUDO MENOS ONDE ESTOU
ODEIO OUVIR SEU SORRISO POR AI
ODEIO LER SUAS HISTÓRIAS DE AMORES PERDIDOS
DE ENCONTROS SINGULARES
DE MAGIA E SAUDADES
ODEIO CADA SEGUNDO QUE PROCURO
UMA SOMBRA DO QUE FOMOS
ODEIO SENTIR TUA GARGALHADA ECOANDO
AO MUNDO
ODEIO TER ESSA CERTEZA QUE TUDO ACABOU
ODEIO ODEIO ODEIO
SIMPLESMENTE QUALQUER CANÇÃO
QUALQUER RITMO
QUALQUER SOM
QUE TUDO QUE INVADE A ALMA ME LEVA A VOCÊ
ODEIO LEMBRAR O TEMPO QUE FICAVAMOS
CONVERSANDO SEM ESCUTAR NADA AO REDOR
ODEIO TUDO QUE VOCE TOCOU
ODEIO TUDO QUE VOCÊ AMOU
ODEIO A MIM
EM CADA PEDAÇO
EM CADA CURVA
EM CADA SUSPIRO
POR AINDA
AMAR-TE ASSIM

Nenhum comentário: